Google+ Followers

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Eu era pura distração, queria me mexer no pequeno espaço que havia mais não tinhas jeitos, não havia em que me agarrar, era um poço sem fundo em que me encontrava, vivia o esmo e não reclamava.
Passa se anos a pequena se torna mulher, as escolhas se tornam outras os riscos quase a leva dessa para melhor mais mesmo assim sobrevive, parecia que tinha algo mais forte que te puxando do nada, nunca entendeu por que passara daquela fase tão imortal.
Parecia que agora a vida ia tornar te mulher, mais tudo andava de cabeça pra baixo, amor, trabalho, amigos o que mais precisava nessa hora, fugirá tudo pra si, se tornava um nada embora havia escapado da morte, a depressão agora lhe atormentava, se tornava mais frágil, cansava de procurar anti depressivos que lhe segurasse, outrora jogava a vida no lixo, não se importava com nada, assim os anos foram passando...encontrara varias portas abertas que se fechavam antes de pensar em ir, e decidiu fechar a mesma para que seu cantinho ficasse mais sossegado com você mesma, estava convicta de que nada nem ninguém chegaria ultrapassando fronteiras nem que, ninguém fora salvar .
Um dia do nada entrara um homem em sua vida, desacreditada do amor, sempre desmentia ele e dizia pra si que não era amor, se passavam alguns meses e ele sempre fora tão doce impacientemente com ela, pois lhe dizia os seus sentimentos, ela agia com frieza nem seu coração ouvira gritar, estava intacta mesmo vendo as palavras de que pensava nela e alem do mais, ele morava longe em outro pais, claro que não ia dar certo, estava mesmo convicta de que não ia se apaixonar..passaram se alguns dias ela mantendo conversas com ele, e sempre que ia dormir pensava em seu nome "JM", e adormecia quando nos vimos pela web ele atingiu meus olhos e disse tudo que não achava que ia dizer..e assim do nada num estalos de dedos, resolvi que não podia amar alguém sem dizer..Eu disse meia tímida, sorrindo de canto "quer namorar comigo?" E ele me disse "Sim", sorrindo de um lado a outro da boca, foi inesquecível, espero assim te encontrar futuramente na minha vida, pois eu não aguento mais de tanta saudades Mor. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário